Publicado por: ilheusbahia | outubro 11, 2008

Reportagem sobre cacau orgânico no Globo Repórter

O cacau é a fruta que fez história e fortuna no sul da Bahia.

“Minha família começou há 150 anos, com uma das primeiras plantações da Bahia. Desde criança eu entrava nos cochos e ficava de cacau até o pescoço. Eu pisava ali. Adoro. Sou tataraneto do cacau”, conta o fazendeiro Diego Badaró.

Uma viagem no tempo: de olho no futuro, Diego Badaró recuperou a plantação depois que uma praga devastou as lavouras de cacau. Foi a vassoura de bruxa. Por onde passou, ela deixou um rastro de abandono e desemprego.

O administrador da fazenda, Pedro Gomes, viu o pai trabalhar nas terras e vive no local desde menino.

“Cada vez que eu andava na roça, sentia tristeza. Chegava em casa e nem vontade de almoçar eu tinha, porque só pensava que a decadência vinha cada vez mais. Eu até pensei que a vassoura de bruxa podia tirar meu emprego. Minha leitura é muito pouca e não tinha um emprego melhor em outro canto, na cidade grande. Eu gosto muito da roça. É o lugar onde eu sempre vivi. Então, eu pensava em tudo isso, até em passar fome”, lembra seu Pedro.

No ano 2000, Diego Badaró decidiu investir na produção de cacau orgânico para fazer chocolate. Na fazenda, agrotóxico não entra. A mistura é um fertilizante natural.

“Ela nutre a planta, para que esteja sempre saudável, bem resistente e que nunca adoeça. O manejo orgânico nada mais é do que uma alimentação saudável, para que a planta tenha condições de combater naturalmente as doenças e as pragas”, explica o fazendeiro.

“Eu sabia que meu patrão estava procurando o melhor para nós. Mexer naquele caldeirão tinha fundamento, não era loucura. O orgânico, hoje, é o que está valendo”, observa seu Pedro.

Todo esse cuidado com a natureza na hora de transformar o fruto em matéria-prima para o chocolate torna o processo um pouco mais lento. No modo convencional, depois que sai do pé, o cacau pode chegar às fábricas em até cinco dias. Já o cacau orgânico leva um mês para ficar pronto. A diferença é que ele vale o triplo do que é pago pelo outro e caiu na graça dos europeus.

“A qualidade é bem remunerada. É dinheiro”, equipara Diego Badaró.

O cacau puro é um pouquinho amargo, mas muito saboroso, quase chocolate.

Energia de sobra para quem precisa trabalhar – e muito. As frutas que nascem em terras nordestinas sustentam brasileiros como seu Pedro de Ilhéus e seu Pedro de Juazeiro e garantem o emprego de milhares de famílias.

Fonte: TV GLOBO

Anúncios

Responses

  1. «Nada é permanente neste mundo cruel. Nem mesmo os nossos problemas.»

    Visite e participe no fórum «Cais112» onde pode falar de tudo que esteja relacionado com saúde, desemprego, sociedade, desabafos, etc.

    Para que possa encontrar ajuda e ajudar o próximo com as sua experiências.

    Visite-nos e faça do «Cais112» um cais de interajuda para quem mais precisa!

    http://www.cais112.com


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: